Por que a calibração dos instrumentos é importante?

As principais razões para realizar a calibração dos instrumentos são para garantir a confiabilidade do instrumento em suas aferições. Para isso, são determinados padrões consistentes de comparações com outras medidas para atingir a exatidão do instrumento.

Considerando os custos decorrentes de ações judiciais por danos provenientes de um instrumento mal calibrado, manter os ajustes e a calibração em dia adequados são o menos dos problemas. As empresas que levam sua responsabilidade a sério e desejam estabelecer relações comerciais de longo prazo, precisam calibrar seus equipamentos e instrumentos regularmente. Essa prática também pode aumentar a vida útil do equipamento pois além da calibração é feita a manutenção preventiva, para manter a funcionalidade correta do instrumento.

Sem dados quantitativos – sem garantia de qualidade

A medição precisa é provavelmente a maneira mais eficaz de evitar reparos caros, problemas maiores relacionados a diagnóstico do seu cliente, ou problemas de certificação. Isso se aplica, em particular, no contexto das normas internacionais para sistemas de gestão da qualidade (por exemplo a ISO 9000), e também no que diz respeito a impedimentos baseados na legislação de responsabilidade do produto.

Calibração e ajuste


O erro de medição é a diferença entre um valor medido e seu verdadeiro valor padrão estabelecido pelo fabricante. Tais erros tendem a se tornar mais frequentes em decorrência do tempo uso de um instrumento. Em algum momento, os desvios podem ser mais discrepantes a ponto de um certo momento não estar mais dentro da faixa de desvio permitida pela especificação do fabricante, o que significa que a qualidade da medição não está mais garantida.

Calibrando o dispositivo, o erro de medição pode ser identificado e documentado. Se as medidas estiverem fora do desvio padrão permitido, o dispositivo precisa ser ajustado. Nesse processo, o instrumento de medição é reconfigurado para faixa de medição permitida e os desvios do valor do setpoint estejam dentro das especificações do dispositivo.

Calibração referencial de um ponto ou de vários pontos?

A calibração de um ponto é o suficiente, pois garante a qualidade de medição em condições de operações estáticas. Em sistemas que são submetidos à alguma unidade de pressão, são calibrados, geralmente em condições ambientes e operacionais sob constante mudança, afim de determinar de maneira mais precisa a faixa de medição e os limites definidos pelo sistema (como por exemplo, a classe de qualidade do ar comprimido seguindo a ISO 8573.1).
Para capturar com precisão os valores durante toda a simulação de operação, a calibração de vários pontos, é portanto, simplesmente é obrigação normativa, embora seja uma tarefa muito mais demorada e cara.

Publicado por marcosmarinhogt

Marcos I. Marinho de Sousa, fundador e CEO da Gycon Tecnologia, Tecnólogo, Engenheiro de Computação e Pós-graduado na área de Automação e Controle, atua diretamente no desenvolvimento e pesquisa de novas tecnologias.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: